Domingo, 15 de Março de 2009

E cá chega ela com um sorriso. O outro abre as cortinas pra me deixar ver o sol. Minha avó traz um bolode cenoura. Alguém traz uma flor. E mais outro me dá a mão e me diz que as coisas vão dar certo. Mais alguém traz um patuá e me dá junto com um carinho. Eu fico feliz de vê-los ali reunidos. Tenho um misto de dó e carinho pela mistura de apreensão e cuidado que vejo nos seus olhos. Sou invadida, nostalgicamente, pelas lembranças da minha vida com aquelas pessoas. Minha avó, que adorava a praia, e jogava vôlei no mar comigo,mesmo tendo 1,50 de altura. Uma amiga que me defendia quando furavam a fila na minha frente. Uma outra amiga que tinha coragem de ir para as aulas de auto-escola comigo. Um amigo que nunca me deixa saber o fim de uma piada. Aquela outra amiga que trafica doces para me fazer feliz. Mais um outro amigo que adora as discussões de mesa de bar. A amiga dona da livraria. A outra do centro espírita. O amigo do futebol. Aquele outro amigo que sabe escolher livros e cds para me agradar como ninguém. A amiga das melhores histórias malucas. A amiga do sorriso sereno de sempre. Uma outra ainda que roubava meu lanche no maternal um. Um amigo que sempre tem uma palavra generosa para o meu ego. Mais um amigo, poeta e mais um outro músico.Meu dindo com as histórias de sorvete e aquela barriga que eu costumava deitar em cima. A amiga festeira...

Desculpem se o meu coração não aguentou a emoção, desculpem se as coisas aconteceram desse jeito e se ele vai ter que ser operado. Mas eu sei que não preciso pedir desculpas a nenhum de vocês. Sei que vocês me sabem e tudo bem, eu também sei vocês, não preciso olhar nos olhos pra saber quando estão tristes ou quando estão me escondendo algo. As coisas nem precisam, de fato acontecer, e eu já sei cá dentro, que tipo de coisa se viesse a acontecer magoaria cada um de vocês. As vezes que seja, semanas sem nos vermos, ou semanas em que vejo todos - o amor não se conta pelas vezes que conseguimos nos ver, não é? O que conta é que vocês são todas as pessoas de uma vida. Todas as pessoas da minha vida, escreventes de quem eu posso ser.



publicado por Juliana Correia às 13:41 | link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

inferno astral

Descortinado

A arte do impossível.

Pouso.

Nanquim.

Brigitte Bardot

Sapatilhas.

Não é assim que a banda t...

Vulnerabilidade

História musicada auto-ex...

arquivos

Setembro 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds