Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

Estudo muito e passo direto ou não estudo e curto o fim de semana sabendo dos riscos futuros? Namoro sério com esse cara que é maravilhoso e cuida de mim ou me deixo livre porque nunca se sabe quantos caras legais vão aparecer no caminho - e que eu não vou querer desperdiçar? Eu faço faculdade de direito e faço meus pais felizes (e me frustro e lido com essa frustração) ou vou fazer artes plásticas e me faço feliz (e frustro aqueles que me amam e lido com isso)? Como esse sanduíche que eu amo mas que engorda ou vou malhar que eu odeio mas faz bem pro meu corpo? Uso decote e minisaia e me permito ser uma mulher desejada ou uso óculos e coque no cabelo em prol da minha credibilidade? Eu digo o que eu penso e corro o risco da fama que for ou eu fico quieta e me sinto mal por ter me silenciado? Eu me rebelo contra as coisas que eu discordo ou me resigno diante do que é maior do que eu? Eu me visto de acordo com o meu gosto, com o que as mulheres admiram ou com o que seduz os homens? Quem responde? Quem pergunta? Quem escolhe?

 

O difícil é sempre isso: achar um meio termo entre o desejo, a possibilidade e o preço que se aguenta pagar pela realização. Todos querem a segurança e a liberdade, a carência saciada e a abertura para o novo sempre. Todos querem sempre tudo que não necessariamente dialoga - ou alguém, de primeira, consegue imaginar que num compromisso afetivo a primeira lembrança que venha a mente seja a de uma liberdade para fazer tudo que um eu individual queira? Ou que a menina linda, maravilhosamente vestida, com todos os acessórios e todos os fios de cabelo aonde deveriam estar, seja PHD em física-quântica?

Com tanta coisa sendo desejada, como é que se escolhe o que se deseja mais, pra que lado se pesa mais e que preço se quer pagar pelo que se decidiu?

 

 

 

 

 

 

"Quero tudo ter, estrela, flor, estilo..."

Zeca baleiro.



publicado por Juliana Correia às 00:53 | link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

inferno astral

Descortinado

A arte do impossível.

Pouso.

Nanquim.

Brigitte Bardot

Sapatilhas.

Não é assim que a banda t...

Vulnerabilidade

História musicada auto-ex...

arquivos

Setembro 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds