Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

É bem bom gostar bastante da gente

a ponto de podermos ir com a gente mesmo ao cinema, tomar um choppe

passar a tarde com um livro, ou no colo de um amigo querido.

É bom a gente saber o quanto a gente vale

pra não aceitar que achem que a gente vale menos, pra sorrir mais

quando nos dão o valor que merecemos

É bom ter amigas pra contar em todas as horas

e primos que contam histórias

e companheiros de choppes e confissões.

É bom ter colo e compreensão de mãe

ter teimosia pra fazer burrices que precisam ser feitas

ter orgulho pra saber se ferir, caso necessário

É bom se compreender pra poder fazer o julgamento

mesmo que não o mais correto, mas o sempre atento

na dualidade da razão com a emoção

É bom ouvir que estou mais doce, mas não perdi o charme do sarcasmo e da brabeza -

e é bom saber que eles já são pecualires e meus chamarizes

que até o gênio beirando o impossível é atrativo.

É bom saber que eu quero me apaixonar e ser capaz das grandes entregas

mas que eu não consigo ser burra e nem me sentir desvalorizada

é bom achar que eu sou capaz de tudo até aonde der

mas que me prometo saber recuar, quando necessário se fizer.

É bom ter dias de sol, dormir até tarde, dar risada

matar as saudades, ouvir palavras de amor, estar acompanhada

É bom conseguir deixar a auto-estima lá em cima

vivendo uma boa fase neste sentido, é bom não ter que fazer sentido

e chorar rindo das minhas idéias mais abestalhadas.

É bom cultivar quem eu amo, e ter a certeza de que fiz tudo que podia

é bom ir dormir cansada e acordar tranquila

porque a sensação de dever cumprido vem junto com o novo dia.

 



publicado por Juliana Correia às 03:16 | link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Mila a 6 de Fevereiro de 2008 às 03:39
E como é bom me encontrar em cada palavra. Demais, sou fã.


De Vinicius a 6 de Fevereiro de 2008 às 04:31
"é bom achar que eu sou capaz de tudo até aonde der
mas que me prometo saber recuar, quando necessário se fizer."

simplesmente um dos melhores que eu ja li. E não, não vou fazer longos textos aqui pra dizer que está maravilhosamente belo. Beijos!


Comentar post

mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

inferno astral

Descortinado

A arte do impossível.

Pouso.

Nanquim.

Brigitte Bardot

Sapatilhas.

Não é assim que a banda t...

Vulnerabilidade

História musicada auto-ex...

arquivos

Setembro 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds