Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Minhas librianas - por Eduardo Loureiro Jr.

 

"Sei que o título é pretencioso — MINHAS mulheres de Libra —, afinal quem sou eu para ter alguma mulher, ainda mais mulheres de Libra, que normalmente são graciosas e lindas além da conta... E acima de tudo sensíveis e independentes. Uma mulher de Libra, lendo essa palavra, MINHAS, não só se sentiria ofendida como me enviaria, mentalmente, desprezo suficiente para eu sofrer pelo resto de minha vida.
Se escrevo esta crônica nesse momento, é porque as mulheres de Libra não estão lendo. Tenho certeza disso porque as librianas todas estão envolvidas com seus aniversários, dando conta de preparativos e convidados para as suas festas de aniversário, e sendo felizes na companhia de seus amigos ao invés de lendo crônicas num site de internet. As librianas — não sem razão — estão muito ocupadas no final de setembro, início de outubro, e posso chamar de minhas pelo menos algumas delas, já que elas nem saberão disso. Os amigos da librianas, aqueles que poderiam fofocar sobre a minha pretensão, também estão preparando festas-surpresa para as aniversariantes.
Minhas librianas foram apenas três. E se digo "apenas" não é para humilhar os demais homens, que talvez não tenham tido a honra de ter uma libriana sequer. Para falar a verdade, das minhas três librianas, eu tive apenas uma. Librianas são difíceis de conseguir, porque há sempre cinco ou seis homens na fila. São aquelas mulheres de quem um homem pensa: Como posso morrer sem tê-la beijado uma vez sequer? E, tendo-a beijado, como morrer sem estar ao lado dela, feliz até o fim?
Quem já teve uma libriana e não tem mais — meu caso — é porque não sabe o que é bom. Ou então porque teve uma libriana quando ainda era muito novo — minha desculpa —, e não sabia o tesouro que tinha ao alcance das mãos e dos lábios.
Quem conversa com uma libriana tem a sensação de que está conversando com uma das pessoas mais inteligentes do mundo; e, quando acaba a conversa, tem a certeza de que está tocando, beijando, transando com a mulher mais potente e amorosa do mundo.
Das minhas librianas que não tive, uma tinha o poder de se transformar numa imagem de Nossa Senhora com Menino Jesus no colo, e de transformar a mim num monge contemplativo. A outra me fazia crer que eu a fazia subir pelas paredes, quando ela é que girava meu mundo e transformava teto em chão.
De vez em quando, vejo as minhas librianas que eu nunca tive por aí, ao lado de outros homens felizardos. Já passei da fase da inveja, já não considero mais tais homens pouco merecedores de uma libriana. As librianas também têm o dom de tornar os seus homens melhores, a ponto de eles se tornarem merecedores do amor delas.
Minha única libriana que tive um dia, só a vi uma vez depois de tê-la perdido, casualmente, num shopping. De vez em quando — agora, por exemplo —, paro e penso que aquela pode ter sido a última vez que a vi. E o que eu disse? Um boa-noite, um como vai?
Como posso morrer tendo dito tão pouco? A última coisa que se deve dizer a uma libriana é "eu te amo, sempre te amei, e sempre te amarei".
E se ela disser "eu também", não haverá mais crônicas a serem escritas no final de setembro, início de outubro. A vida com uma libriana deixa pouco tempo para a literatura."


música Los Hermanos - Todo carnaval tem seu fim

publicado por Juliana Correia às 18:52 | link do post | comentar | favorito

20 comentários:
De franciele a 30 de Dezembro de 2008 às 16:58
Nao faço a minima ideia de quem seja este homem
que escreveu esta cronica sobre as librianas !!!
Mas se um dia ele ler isso quero que saibas .....que eu uma das tantas
librianas que tem por ai , que eu li e gostei muito !!!!
abraco


De Claudia de Góis a 18 de Janeiro de 2009 às 18:30
Incrível sensibilidade para nos descrever!
Como libriana curiosa leio muito sobre meu signo.
Poucas vezes concordo, mas vc acertou em muitos pontos.

bjão


De páh a 21 de Janeiro de 2010 às 05:57
Tampoco faço a mínima ideia quem é este homem! tão sútil!,e realmente vc mereçe uma libriana na sua vida!
Gostei muito do que lí! amei! fiiquei curiosa.. de que signo será este homem?! tão dócil e amável!..


De Mônica a 30 de Janeiro de 2009 às 13:26
Revelando-se como conhecendo da alma de uma libriana ... vc merece uma em sua vida! E com essa crônica vai chover libriana na sua horta. Prepare-se!! Amei a crônica.


De Ana Carolina a 13 de Abril de 2009 às 00:54
Amei.... me senti lisongeada!!! parabens me identifiquei muito com o texto... e pode ter certeza q as librianas marcam realmente a vida de um homem...
e vc merece muito uma pra vc!!!!


De Flavia Alves a 2 de Agosto de 2009 às 23:00
M.A.R.A.V.I.L.H.O.S.O!

Sou Libriana e minha auto estima foi lá em cima... lindo, lindo, lindo!
Me identifiquei com algumas coisas e me surpreendi com outras...
Se é verdade que somos assim... Estou me sentindo rsrrs

Obrigada e parabéns a todas as Librianas, mas principalmente ao Eduardo Loureiro Jr. que foi um fofo ao dizer tudo isso.

Beijos


De karina a 5 de Agosto de 2009 às 21:03
nossa , sou libriana e adoro ler coisas sobre meu signo , é bem verdade que a maioria das vezes nao concordo com nada , mas a sua cronica elevou a minha alto estima . desejo que voce encontre uma libriana em sua vida . Geralmnte nós librianas marcamos a vida de alguem , mas tambem nos deixam marcas .
parabens pela sua cronica e sensibilidade


De Karina a 19 de Janeiro de 2010 às 18:32
Meu Deus que crônica mais lindah!!! Quem é você!
Uma pessoa que tem a sensibilidade de nos descrever e deixar-nos com o EGO pra lá de elevado também deve ser Super lindah e não é esteriótipo.
Parabéns! Como libriana posso dizer que ameiiii essa crônica! Devia escrever um livro! Beijos.
Karina- Barbacena MG


De Rosangela Mosconi a 21 de Janeiro de 2010 às 13:56
Ola, Meu nome é Rosangela e não poderia deixar de comentar algo tão graçioso e cheio de detales , que realmente elevam á auto-estima de qualquer mulher, principalmente á nossa que fomos homenageadas... Você foi realmente profundo em detales e conseguiu atingir o mais rico e precioso de nossa caracteristica que creio ser o romantismo.. Parabéns


De Leilane a 25 de Janeiro de 2010 às 22:39
Impressionante seu poder de síntese e de percepção.Perfeito!!!


De deborah a 27 de Janeiro de 2010 às 18:44
incriveeeeel!!!!!!!!!!!!!!!
parabens ao autor, e obrigada!
belissimo e certissimo!


De kerlly barbosa a 11 de Fevereiro de 2010 às 23:09
Como não é mês d setembro , pude ler sua crônica e agradeço sua gentileza e sensibilidade! =]


Comentar post

mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

inferno astral

Descortinado

A arte do impossível.

Pouso.

Nanquim.

Brigitte Bardot

Sapatilhas.

Não é assim que a banda t...

Vulnerabilidade

História musicada auto-ex...

arquivos

Setembro 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds