Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

Você pode fazer tudo certo e dar tudo errado.

Você pode fazer tudo errado e dar tudo certo.

Você pode fazer tudo certo e dar tudo certo

Ou ainda assim, você pode fazer errado e dar errado.

A questão é que não é o tempo que você passa pensando no que deve fazer, ou ignorar a vontade de ligar pra ele para não parecer fácil ou se entupir no chocolate pra parar de chorar e depois se sentir culpada. Isso não é a questão, isso são apenas maneiras de lidar com a questão.

Não são as horas que você passa se descabelando, não são as mil ligações no celular dele, nem a tentativa desastrosa de ser paquerada por outros na frente dele para faze-lo perceber o quão ele é infeliz na sua ausência e o quanto ele te ama e não quer te perder (fala sério, relê isso..mulher é um bicho MUITO estranho!), não é o fingimento que você faz que não está nem aí, nem os milhares de scraps que você pede para que seus amigos homens te deixem no orkut que vão mudar o acontecido ou transformar o futuro. (CLARO que podem funcionar, assim como podem não adiantar nada.)

Vejo muito isso em filmes. "Como perder um homem em dez dias"? Ela tenta. Inferniza. Enche o saco. E mesmo assim eles se apaixonam. (Tudo bem, isso é hollywood, mas o que vale é o exemplo!).

"Brigdet Jones" tenta fazer tudo dar certo, e tudo dá errado - e ainda assim há quem ache tanta maluquice um charme.

Não posso falar demais porque não entendo os homens.

Mas se ele gosta de você é porque gosta e pronto, algum motivo forte para isso ele deve ter. Você sabe que ele tem aquela amiga gostosa de quem você sente ciúme e até aquele caso antigo que é bonita, vai. Mas ele escolheu você. Então desneure-se com coragem!

Se ele estiver no bar e você quiser ligar, ligue. Mas não faça dessas chatices rotina, né?

Todo mundo tem um lado Woody Allen, ou é um pouco Dinah (da novela "A viagem") e todo mundo sabe entender o que convém quando julga o bem maior.

Só não vale se neurar, neura-lo e neurar a relação. Porque ai...ai você vai perder o homem em menos de dez dias!

Ou não! Porque, bote na cabeça, sua vida não depende só de você. Existem N outros fatores que dirão se vocês darão certo ou não, se tem volta ou não, se vão casar e ter sete filhos ou não. Então..deixa a vida te levar!

(Vale ressaltar que tudo aí pode ser extremamente inútil, já que meu currículo amoroso tende ao desastroso e eu tenho só dezoito anos e não tanta experiência para conselhos - mas é sempre positivo tentar diminuir a culpa das pessoas e deixa-las com a cabeça fria. Que valha a boa intenção, então.)

 


música Miss you - Blink 182

publicado por Juliana Correia às 23:09 | link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Mila a 10 de Agosto de 2007 às 02:00
'Você pode fazer tudo certo e dar tudo errado.
Você pode fazer tudo errado e dar tudo certo.
Você pode fazer tudo certo e dar tudo certo
Ou ainda assim, você pode fazer errado e dar errado.'
O que me resta dizer? Nada, só me resta...aplaudir, de pé!


De daiani ferrari a 10 de Agosto de 2007 às 02:48
Não esqueça o que te disse.. mesmo com 18 anos, as pessoas podem ter muitas coisas a aprender contigo...

* e sobre minha contagem... é férias sim... amanhã é o último dia de trabalho... depois minha agenda estará estará cheia, mas de visitas a parentes, comida da mãe... filme com o pai... ehehehhehe... vida de antes de ser menina grande e trabalhadora!

eheheheh

bjos!


De Vinicius a 10 de Agosto de 2007 às 20:24
voce deixa eu fazer um texto no comentário?
"Deixo".
Obrigado! (rs)

Então, gostei do texto, como um todo, principalmente quando voce toca nos filmes e faz uma ressalva, de que eles são a visao hollywoodiana. É bom sempre fazer essa ressalva, pro pessoal nao entender errado, digo, pro pessoal nao achar que voce vive em uma ilusao dos filmes americanos. Eu poderia citar outros filmes: "Diario de uma Paixão é um deles. Nesse longa com Ryan Gosling, é o típico Romantismo da garota de uma grande cidade para um garoto da pequena cidade, que cresceu com os seus costumes e com o sonho de crescer. O legal desse filme é que ele não deixa de acreditar no amor que sente, mesmo depois que ele vai embora por causa da sua mãe.

Outro filme muito bom é Cold Mountain. Esse, apesar de ser bastane clichê e ser ainda mais evidente a visão dos estudios hollywoodianos, ele tem umas lições bem interessantes, que eu não percebi de cara. Só consegui observar melhor depois de ter conversado com uns amigos sobre o filme. Na verdade, este também mostra a esperança de um amor romantico, como deve ser, mas que dura pouco por uma fatalidade.

Mas quero chegar em "Amores Constantes", filme francês, alternativo, que já foge da visao que eu falei acima. Aqui, o filme se passa na França em Guerra e ele foi rodado em preto e branco, assim como A Lista de Schindler. O que eu quero chegar é que, nem mesmo a Guerra conseguiu separar duas pessoas apaixonadas. Mas, claro, não podemos cair na ilusão de que tudo isso vai acontecer com a gente... essas coisas so acontecem em filmes, é verdade. Mas a chance de acreditar e de perseguir alguém que você gosta é como "Amores Constantes". E por mais que você "quebre a cara" e diz que "nao vou mais abrir o meu coração", alguém sempre acaba achando o jeito de fazer você enxergar e de sentir algo que você tem medo. O medo, às vezes, nos torna fracos. Mas eles são comos os erros que cometemos: podemos sim aprender com eles e conviver com eles.

Desculpa pelo texto.


Comentar post

mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

inferno astral

Descortinado

A arte do impossível.

Pouso.

Nanquim.

Brigitte Bardot

Sapatilhas.

Não é assim que a banda t...

Vulnerabilidade

História musicada auto-ex...

arquivos

Setembro 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds